Hirsutismo

Na doença designada por hirsutismo, nascem pêlos escuros e espessos na face, tórax, abdómen e costas. Geralmente, o hirsutismo surge durante a puberdade e tende a ser hereditário.

Na doença designada por hirsutismo, nascem pêlos escuros e espessos na face, tórax, abdómen e costas. Geralmente, o hirsutismo surge durante a puberdade e tende a ser hereditário.

CAUSAS

Topo

O hirsutismo pode resultar de níveis elevados de hormonas masculinas num corpo feminino, o que pode ser causado por certas doenças, incluindo a síndroma do ovário poliquístico, a síndroma de Cushing, a hiperplasia supra¬-renal congénita e tumores nos ovários ou na glândula supra-renal. Algumas mulheres com hirsutismo têm folículos capilares que são simplesmente sensíveis a quantidades normais de testosterona e a outras hormonas masculinas nos seus corpos.

Os medicamentos, como as pílulas de controlo da natalidade, hormonas e esteróides anabolizantes podem também causar o desenvolvimento de hirsutismo nas mulheres.

PREVENÇÃO

Topo

A manutenção de um peso saudável pode ajudar a prevenir o hirsutismo.

A obesidade está associada com uma subida de níveis de hormonas masculinas no corpo. Os medicamentos que causam o hirsutismo, como

os esteróides utilizados no culturismo, deveriam ser evitados para minimizar o crescimento indesejável de pilosidade.

DIAGNÓSTICO

Topo

Os ciclos menstruais da mulher dão importantes pistas durante o diagnóstico do hirsutismo. Por exemplo, o crescimento excessivo de pêlos em mulheres com períodos regulares é geralmente devido a factores genéticos. Pilosidade excessiva em conjunto com ciclos menstruais irregulares pode indicar complicações mais sérias como a síndrome do ovário poliquístico ou tumores nos ovários ou na glândula supra-renal.

As análises de sangue são utilizadas para diagnosticar a causa subjacente do hirsutismo. Os níveis hormonais da testosterona, da dehidroepiandrosterona (DHEA) e da 17 alfa-hidroxi (17-OHP) são medidos para determinar se uma mulher tem síndroma do ovário poliquístico, tumores nos ovários, na glândula supra-renal ou hiperplasia da glândula supra-renal. Os níveis de prolactina também são avaliados. O teste fornece informação ao médico que pode apontar para um tumor na glândula pituitária. Para avaliar a síndroma de Cushing poderá ser realizado um teste de supressão de esteróides. Adicionalmente, são verificados os níveis de glicose e de colesterol porque o hirsutismo foi associado simultaneamente a diabetes e a níveis elevados de colesterol.

TRATAMENTOS

Topo

Dependendo da causa, o médico de uma mulher pode recomendar uma das seguintes opções de tratamento:

Perda de peso. Perder peso e manter uma alimentação saudável podem reduzir as hormonas masculinas nas mulheres e reduzir o crescimento de pêlo.

Pílulas anticoncepcionais. A combinação de pílulas de estrogénio e de progesterona pode minimizar os efeitos e reduzir a produção de hormonas masculinas pelos ovários.

Medicação antiandrogénica. Esta medicação actua contra as hormonas masculinas e reduz o excesso de pilosidade.

Remoção do exesso de pilosidade. Existem diversas técnicas de remoção capilar — arrancar, barbear, retirar com cera, aloirar ou utilizar cremes de remoção capilar. Essas técnicas têm de ser repetidas para um contínuo sucesso e em alguns casos podem causar irritação da pele. Os tratamentos mais eficazes de remoção capilar incluem o laser e a electrólise. Durante a remoção com laser é utilizada luz para gerar calor dentro dos folículos capilares, destruindo a capacidade do pêlo crescer dentro do folículo. A electrólise também previne o crescimento do pêlo dentro dos folículos. Envolve a utilização de electricidade para destruir a capacidade do folículo para funcionar.

Factores de risco:

Topo

Mulheres com história familiar de hirsutismo

Mulheres com síndroma do ovário poliquístico

Mulheres com tumores nos ovários e nas glândulas supra-renais

Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
Procurar Médicos
Precisa de ajuda?
Porque perguntamos?
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade