Vírus Sincicial Respiratório

Este vírus comum e altamente contagioso infecta os pulmões e o tracto respiratório inferior. O vírus sincicial respiratório (VSR) ocorre sazonalmente, atingindo o máximo nos meses do Inverno. A maior parte das crianças teve uma crise por volta dos três anos e a maioria só terá tido sintomas de pouca importância semelhantes a constipação. Mas nalguns bebés e crianças a doença exige hospitalização e pode ser fatal.

Este vírus comum e altamente contagioso infecta os pulmões e o tracto respiratório inferior. O vírus sincicial respiratório (VSR) ocorre sazonalmente, atingindo o máximo nos meses do Inverno. A maior parte das crianças teve uma crise por volta dos três anos e a maioria só terá tido sintomas de pouca importância semelhantes a constipação. Mas nalguns bebés e crianças a doença exige hospitalização e pode ser fatal.

CAUSAS

Topo

O VSR transmite-se pela tosse ou pelos espirros. Entra no corpo através do nariz, dos olhos ou da boca. Pode sobreviver meia hora nas mãos e várias horas ou mesmo mais em tecidos usados e superfícies como bancadas de trabalho, parques domésticos para crianças e brinquedos, sendo por isso altamente contagioso.

PREVENÇÃO

Topo

Lavar as mãos antes de pegar ou tocar numa criança ajuda a evitar que o VSR se dissemine. Os copos de beber não devem ser partilhados. Superfícies de trabalho, brinquedos e outras áreas devem estar sempre limpos. Qualquer pessoa com uma constipação ou com febre deve evitar contactar de perto com um bebé. Até os beijos podem transmitir o vírus.

Mantenha os bebés e as crianças afastados de multidões durante os surtos de VSR, que são comuns sobretudo desde o fim do Outono até à Primavera. Não se deve deixar fumar junto de bebés e crianças, porque isso aumenta a sua susceptibilidade a todas as infecções respiratórias.

As crianças em risco elevado de complicações mortais podem receber injecções mensais de palivizumab, um medicamento dispendioso com anticorpos contra o VSR.

DIAGNÓSTICO

Topo

Qualquer pessoa com sintomas de constipação pode estar infectada com VSR. Procure tratamento clínico para sintomas ou sinais como dispneia, taquipneia, pieira, pele azulada ou acinzentada, tosse persistente ou temperaturas altas. Os bebés em grande risco de contraírem VSR que têm sintomas de constipação devem ser vistos pelo médico.

As secreções nasais podem ser analisadas para pesquisa de VSR. As radiografias ao tórax podem revelar complicações como pneumonia e bronquiolite (inflamação dos bronquíolos respiratórios).

TRATAMENTOS

Topo

Muitos líquidos, paracetamol, descanso extra e cabeceira elevada. As gotas salinas vendidas sem receita médica são seguras e o muco pode ser aspirado com bomba de sucção nasal. Não se deve dar aspirina às crianças se tiverem gripe, devido ao risco de síndroma de Reye, uma doença potencialmente fatal.

Medicação. Como o VSR é um vírus, só se receitam antibióticos no caso de infecção bacteriana secundária. Os broncodilatadores podem ajudar a abrir as vias respiratórias. Em casos de alto risco administram-se medicamentos antivirais, por exemplo ribavirina, mas a sua eficácia é controversa.

Hospitalização. Nalguns casos pode ser necessário hospitalizar o doente para lhe proporcionar oxigénio, ar humedecido, fluidos intravenosos e, raramente, um ventilador.

Factores de risco:

Topo

Bebés prematuros

Crianças e bebés com doença crónica de coração ou de pulmões

Crianças com sistema imunitário comprometido

Crianças expostas a fumo de cigarro

Adultos com insuficiência cardíaca congestiva ou DPOC

Idades de 75 anos ou mais

Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
Procurar Médicos
Precisa de ajuda?
Porque perguntamos?
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade