Comodidade na cama

Um paciente que se encontre deitado na cama durante muito tempo pode começar a sentir-se muito incomodado, devido ao facto de o corpo ter curvas e saliências que se adaptam mal à superfície lisa do colchão e porque, muitas vezes, não encontra uma posição confortável. Para que a permanência do paciente na cama seja agradável e não tão incómoda, deve-se recorrer à utilização de almofadas grandes e pequenas, coxins e outros complementos semelhantes.

Um paciente que se encontre deitado na cama durante muito tempo pode começar a sentir-se muito incomodado, devido ao facto de o corpo ter curvas e saliências que se adaptam mal à superfície lisa do colchão e porque, muitas vezes, não encontra uma posição confortável. Para que a permanência do paciente na cama seja agradável e não tão incómoda, deve-se recorrer à utilização de almofadas grandes e pequenas, coxins e outros complementos semelhantes. Embora não existam normas fixas para a colocação destes elementos, em seguida enumeramos uma série de sugestões práticas que, caso o paciente esteja receptivo, podem ser úteis.

Quando se utiliza uma única almofada de tamanho convencional, deve-se baixá-la até que o paciente, para além de apoiar a cabeça, também apoie o pescoço e os ombros. Caso a almofada esteja demasiado alta e apenas sirva de apoio para a nuca, a cabeça irá adoptar uma posição incómoda e o queixo toca no peito.

Dado que as pessoas que ficam acamadas muito tempo gostam de ter um apoio estável que lhes permita permanecerem direitas, deve-se utilizar três almofadas, em que duas devem ser colocadas em ângulo, formando um V invertido, e a terceira deve estar cruzada por cima das anteriores. Uma outra possibilidade é a realização de uma cabeceira, independentemente de ser comprada ou improvisada, por exemplo através da colocação de uma cadeira invertida, sobre a qual se deve colocar uma almofada para acolchoar a superfície de apoio.

Apesar de um dos problemas mais comuns quando o paciente se encontrar direito é ter a tendência para deslizar para baixo, este pode ser facilmente solucionado, já que se pode colocar um pequeno coxim ou uma manta enrolada debaixo dos joelhos, o que, para além de assegurar a ligeira flexão das pernas, evita que o paciente deslize, ou elaborar, com os mesmos elementos, um repouso que sirva de travão.
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
Procurar Médicos
Precisa de ajuda?
Porque perguntamos?
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade