Prevenção de acidentes infantis

A maioria dos acidentes infantis não é provocada por um azar, mas devido à falta de prevenção.

Para além de constituírem uma das principais causas de mortalidade infantil, em alguns países chegam a ser a primeira, nos inúmeros casos em que as consequências dos acidentes não são tão trágicas, provocam sequelas irreversíveis que proporcionam limitações mais ou menos graves na qualidade de vida. Esta situação é muito comum, já que o organismo infantil é mais frágil do que o dos adultos e, consequentemente, mais vulnerável, sobretudo porque em termos gerais pode-se afirmar que todas as crianças manifestam uma propensão para acidentes.

Embora os acidentes infantis possam ser provocados por factores muito distintos, é preciso destacar que, apesar do que toda a gente pensa, estes acidentes não costumam ser provocados pelo azar ou pela "falta de sorte". Caso se analisem as circunstâncias em cada caso específico, pode-se detectar, na maioria dos casos, a existência prévia de condições propícias para a ocorrência de uma desgraça. De facto, segundo esta perspectiva, os especialistas não têm dúvidas em afirmar que a maioria dos acidentes infantis, principalmente os de repercussões mais graves, poderiam ser fácil e eficazmente prevenidos através da adopção de precauções lógicas. Segundo esta óptica, a adopção destas precauções, embora de forma a não limitar a actividade infantil, é da inteira responsabilidade dos adultos encarregues de tomar conta das crianças. De facto, os adultos devem, por um lado, educá-los para que aprendam a evitar as situações perigosas e, por outro lado, vigiar o meio onde se movimentam, para adaptá-los da forma mais conveniente, eliminando riscos desnecessários.

Em seguida, iremos expor os princípios básicos da prevenção dos acidentes infantis mais comuns: por um lado, os domésticos, que são os mais frequentes, através da enumeração detalhada de uma série de medidas práticas que devem ser adoptadas nos vários quartos da casa em prol da segurança das crianças; por outro lado, os de viação, no total os mais graves, mediante a exposição de normas básicas para diminuir a sua incidência e limitar as suas consequências.
Para saber mais consulte o seu Pediatra
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
Procurar Médicos
Precisa de ajuda?
Porque perguntamos?
PEDIATRASVer todos
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade