Verrugas

As verrugas são pequenos tumores da pele provocados pelo vírus do papiloma humano que, por razões desconhecidas, são muito frequentes nas crianças e adolescentes, sendo por outro lado muito pouco comuns entre os idosos.

As verrugas são pequenos tumores da pele provocados pelo vírus do papiloma humano que, por razões desconhecidas, são muito frequentes nas crianças e adolescentes, sendo por outro lado muito pouco comuns entre os idosos. Embora o contágio seja maioritariamente provocado pelo contacto directo com uma lesão, também pode ser originado pelo contacto com objectos contaminados. Para além disso, é muito frequente que a mesma pessoa transmita a infecção de uma zona da superfície cutânea para outra, enquanto que a presença de feridas e lesões cutâneas favorece o desenvolvimento da infecção.

Existem vários tipos de verrugas:

• As verrugas vulgares são redondas, cinzentas ou acastanhadas, de superfície rugosa, com cerca de 1 a 10 mm de diâmetro, localizando-se especialmente nas palmas das mãos, dedos e joelhos, evidenciando-se em grande número e sem causarem sinais e sintomas.

• Embora as verrugas plantares sejam semelhantes, localizam-se exclusivamente nas plantas dos pés e são menos proeminentes. Para além disso, costumam gerar dor, sobretudo quando são pressionadas.

• As verrugas planas têm uma forma plana e superfície lisa, não costumam superar os 5 mm de diâmetro, manifestam-se em grande número e localizam-se na face, mãos e membros inferiores.

• As verrugas filiformes são tumores compridos e estreitos, que se evidenciam em particular na face, lábios, pálpebras e pescoço.

• Os condilomas acuminados, igualmente denominados verrugas venéreas, devido ao facto de poderem ser transmitidas através de relações sexuais, são proeminências compridas, rosadas, brancas ou acastanhadas, de consistência mole que surgem nas áreas genitais e no ânus. Por vezes, manifestam-se em grande número e têm a tendência para adoptarem uma forma semelhante à de uma couve-flor.

A eliminação das verrugas visa evitar, sobretudo, o seu crescimento e disseminação, o contágio e os problemas que geram, incluindo os de índole estética. Os métodos mais vezes utilizados são a extracção cirúrgica, independentemente de ser com um bisturi ou através de laser, e a aplicação de várias substâncias corrosivas, como ácido salicílico e podofilino.
Para saber mais consulte o seu Dermatoveneriologista
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
Procurar Médicos
Precisa de ajuda?
Porque perguntamos?
DERMATOLOGISTASVer todos
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade