Xerostomia (Boca Seca)

Chama-se xerostomia (boca seca) a uma produção insuficiente de saliva que deixa a boca desagradavelmente desidratada. É sintoma de várias doenças bem como efeito secundário de muitos medicamentos e tratamentos. A situação pode ser temporária ou permanente dependendo da causa. Excluindo o facto de que é desagradável, a xerostomia pode causar vários e diferentes problemas de saúde.

CAUSAS

Topo

Beber muito pouca água pode provocar a sensação de boca seca. Várias doenças podem reduzir a produção de saliva, incluindo a síndroma de Sjogren, uma doença auto-imune, bem como a doença de Parkinson, o AVC, a doença de Alzheimer, a depressão e a ansiedade.

Há centenas de medicamentos que podem reduzir temporariamente a produção de saliva, incluindo anti-histamínicos, antidepressivos, tranquilizantes, analgésicos e medicamentos para a pressão arterial. A quimioterapia para o cancro pode afectar a química da saliva e provocar a xerostomia. Os tratamentos de radioterapia para os cancros da cabeça e do pescoço podem deteriorar permanentemente as glândulas salivares.

Uma cirurgia à cabeça ou ao pescoço pode provocar xerostomia se seccionar os nervos que estimulam as glândulas salivares a segregarem saliva. Quando os sais e outros químicos da saliva se aglomeram formam-se cálculos salivares.

PREVENÇÃO

Topo

Pode tentar evitar-se o problema reduzindo o risco de muitas situações que podem causar a xerostomia. Deve ainda beber pelo menos oito copos de água por dia e limitar o consumo de alimentos e de bebidas desidratantes como são, por exemplo, o café, o chá, o álcool e os alimentos salgados ou muito condimentados. Se estiver a tomar uma medicação que lhe provoque secura na boca ou se, por outra razão, a boca seca for um problema crónico, é importante tomar providências para evitar problemas dentários praticando uma boa higiene oral.

DIAGNÓSTICO

Um médico ou um dentista pode diagnosticar a causa subjacente baseado nos sintomas ou no exame físico. Pode pressionar as glândulas salivares (localizadas duas a duas sob e de ambos os lados do maxilar inferior e por baixo da língua) para estimular a produção de saliva e ver se parece ser normal ou pouco adequada, bem como palpar quaisquer aumentos de volume ou bloqueios que possam interferir com o funcionamento da glândula.

TRATAMENTOS

Topo

Na maior parte dos casos, o tratamento envolve um alívio temporário dos sintomas com as medidas de prevenção acima mencionadas, bem como com algumas estratégias de auto-ajuda:

Humidade. Use um humidificador no quarto, porque o ar húmido ajuda a conservar a humidade. Beba água se tiver de falar por períodos longos. Alguns goles de água podem repor a hidratação perdida enquanto se fala.

Alimentação. Mastigue pastilha elástica sem açúcar. Mastigar pastilha elástica estimula a produção de saliva e a pastilha elástica sem açúcar não prejudica os dentes. Chupar doces duros, com moderação, pode também estimular as glândulas salivares.

Cirurgia. Se a causa for um cálculo salivar, este pode ser retirado manual ou cirurgicamente.

Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade