Anomalias da posição do útero

A localização anómala do útero pode provocar determinadas alterações na fertilidade e originar sinais e sintomas incómodos.

Tipos de anomalias

Topo

Embora a localização do útero seja variável, normalmente encontra-se no centro da pequena bacia, com o fundo mais perto da púbis do que da coluna vertebral e virado para a frente, já que o seu eixo forma um ângulo quase recto com o eixo da vagina, enquanto que o corpo do útero apresenta uma ligeira curvatura para diante em relação ao colo uterino. Embora as ligeiras variações não alterem a fertilidade nem provoquem qualquer incómodo, os desvios ou deslocações significativas podem provocar problemas e, consequentemente, originar graves alterações. É possível distinguir vários tipos de anomalias, cada uma delas com o seu nome específico.

Entre as anomalias de posição, destacam-se a anteposição e a retroposição, quando o útero se encontra respectivamente mais à frente e mais atrás do que o habitual, e a sinistroposição e dextroposição, quando está deslocado para a esquerda ou para a direita.

Existem igualmente as várias anomalias da inclinação do útero, em que as mais evidentes são a anteversão e a retroversão, quando o eixo do útero se encontra deslocado para a frente ou para trás em relação ao eixo da vagina.

Entre as anomalias da flexão do útero, as mais significativas são a anteflexão e a retroflexão, quando o corpo do útero se encontra curvado para a frente e para trás respectivamente em relação ao colo uterino.

Causas e consequências

Topo

As anomalias da posição do útero podem ser congénitas, ou seja, provocadas por uma alteração no desenvolvimento do feto, e encontram-se presentes desde o nascimento, embora também possam ser originadas por lesões nos ligamentos e restantes estruturas que mantêm o útero na sua posição, por exemplo devido a rupturas no momento do parto, traumatismos ou infecções. Embora as anomalias habitualmente sejam ligeiras e não originem sinais ou sintomas, em alguns casos, provocam dores na parte baixa do abdómen ou nas costas, sobretudo no período pré-menstrual, e desconforto nas relações sexuais que se podem tornar dolorosas. Noutros casos, provocam menstruações dolorosas e muito abundantes. Embora sejam raros os casos em que as anomalias da posição do útero originam infertilidade, por vezes, podem provocar um certo incómodo ao longo da gravidez, por exemplo se a dilatação do útero deslocado comprimir algum órgão vizinho, e também aumentar o risco de aborto.

Informações adicionais

Acção terapêutica

Topo

A maioria das anomalias da posição do útero não necessitam de tratamento, já que este apenas é necessário quando as anomalias provocam problemas com alguma gravidade ou alteram a fertilidade. Nestes casos, deve-se recorrer a um tratamento hormonal para controlar o ciclo menstrual ou, caso a anomalia perturbe a vida sexual ou provoque um quadro de infertilidade, proceder-se à realização de uma intervenção cirúrgica para colocar o útero na posição mais adequada.

Para saber mais consulte o seu Obstetrícista / Ginecologista
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
GINECOLOGISTAS E OBSTETRASVer todos
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade