Cavidade abdominal. Peritoneu - Anatomia

A cavidade abdominal é a parte do tronco compreendida entre o tórax e a parte inferior da pélvis e, no seu interior, estão alojados grande parte dos órgãos do aparelho digestivo, bem como do aparelho urinário e reprodutor.

Cavidade abdominal

Topo

Limitada na parte superior pelo diafragma, músculo plano que a separa da cavidade torácica, e na parte inferior pela pélvis , a cavidade abdominal tem como limites à frente e de lado as paredes abdominais anterior e laterais, enquanto que atrás está protegida pela coluna vertebral e, na parte mais alta, pelas costelas inferiores.

No interior da cavidade abdominal estão alojados diversos órgãos do aparelho digestivo (estômago, intestino delgado, intestino grosso, fígado, vesícula e vias biliares, pâncreas), o baço, os rins e as glândulas supra-renais, as vias urinárias (ureteres) e a bexiga, órgãos do aparelho reprodutor (diferindo de acordo com o sexo: praticamente todos na mulher, como o útero, os ovários e as trompas, enquanto que no homem uma parte situa-se em posição externa), numerosos vasos sanguíneos e linfáticos, ligamentos e restantes estruturas que fixam os órgãos nas suas respectivas posições.

Parede abdominal

Topo

Na parte anterior e nas laterais, sem limites precisos, a parede abdominal é composta por uma série de sucessivas camadas de diferente espessura, formadas por pele, lâminas de tecido conjuntivo, gordura e músculos.

A pele tem uma certa espessura e é muito pouco aderente às camadas subjacentes, excepto na zona que ro deia o umbigo.

A camada de gordura, ou tecido celular subcutâneo, tem uma espessura variável: fina nalgumas pessoas e muito densa noutras, já que depende do estado nutricional do indivíduo. Na realidade, a gordura que se acumula nesta zona constitui a reserva energética do organismo e tende a aumentar sempre que a ingestão calórica for superior ao gasto.

A camada muscular, por seu lado, é constituída por diversos músculos planos, como é o caso dos músculos oblíquos, externo e interno e do recto do abdómen. Graças a esta musculatura,a parede abdominal contrai-se e relaxa, adaptando-se às modificações do tamanho das vísceras contidas na cavidade abdominal e controlando também a pressão intra-abdominal. Na parte posterior, ao lado da coluna vertebral, a parede abdominal também é formada pelos mesmos elementos, embora com um depósito de gordura muito menor e uma camada muscular bastante mais firme, constituída por músculos consistentes como o psoas e o quadrado lombar.

Peritoneu

Topo

O peritoneu é uma extensa membrana serosa, formada essencialmente por tecido conjuntivo, que reveste o interior das paredes da cavidade abdominal e expande-se para cobrir a maior parte dos órgãos que contém. Deste modo, considera-se que, embora a membrana seja ininterrupta, é composta por duas camadas ou folhas - o peritoneu parietal e o peritoneu visceral.

O peritoneu parietal é a folha que cobre totalmente por dentro as paredes anteriores e laterais do abdómen, enquanto que na parte posterior é formado um limite por trás do denominado espaço retroperitoneal, onde ficam situados parte do pâncreas e do duodeno, os rins e grandes vasos como a artéria aorta e a veia cava inferior.

O peritoneu visceral é a folha que cobre completamente a superfície externa da maior parte das vísceras contidas no abdómen, excepto as que estão situadas no já referido espaço retroperitoneal.

Entre as duas camadas do peritoneu fica acomodado um espaço denominado espaço ou cavidade peritoneal. Na realidade, trata-se de um espaço virtual, uma vez que apenas contém uma fina película de um líquido lubrificante composto por água, algumas células e substâncias minerais, cuja função primordial é permitir a deslocação das folhas sem que se produzam fricções entre ambas e, indirectamente, entre os órgãos abdominais e a parede abdominal. Este líquido peritoneal é constantemente segregado para o interior do espaço peritoneal e paralelamente reabsorvido na mesma proporção, de tal modo que, em condições normais, não tem mais do que 200 ml dentro do espaço peritoneal.

Informações adicionais

A esponja peritoneal

Topo

Uma das qualidades especiais do peritoneu é a sua grande capacidade de absorção, pois permite passarem livremente muitas das substâncias presentes no espaço peritoneal para a circulação sanguínea e vice-versa - assim, constitui um sistema de filtragem natural, que é aproveitado de forma terapêutica para depurar o sangue em caso de falha renal, procedimento conhecigdo como diálise peritoneal.

As regiões do abdómen

Topo

A superfície anterior do abdómen divide-se de maneira convencional, mediante ...duas linhas verticais e duas linhas horizontais que constituem nove zonas:

• Em cima: hipocôndrio direito, epigastro e hipocôndrio esquerdo.

• Ao centro: flanco direito, região periumbilical e flanco esquerdo. Os flancos também são denominados de zonas lombares, enquanto que a região periumbilical, no centro da qual encontramos o umbigo, também se denomina mesogástrio.

• Em baixo: fossa ilíaca direita, hipogástrio e fossa ilíaca esquerda. As fossas ilíacas também são conhecidas por regiões inguinais, enquanto que o hipogástrio também se denomina de região púbica.

Para saber mais consulte o seu Cirurgião Geral ou o seu Gastroenterologista
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
CIRURGIÕES GERAISVer todos
GASTROENTEROLOGISTASVer todos
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade