Teste da acuidade visual

A acuidade visual é a capacidade de discriminar dois pontos próximos como elementos separados, o que corresponde à nitidez da visão e a sua observação é um dos testes mais utilizados pela Medicina quotidiana, como parte do exame oftalmológico, mas também dos exames de rotina, das revisões escolares ou dos exames para se obter a carta de condução.

A acuidade visual é a capacidade de discriminar dois pontos próximos como elementos separados, o que corresponde à nitidez da visão e a sua observação é um dos testes mais utilizados pela Medicina quotidiana, como parte do exame oftalmológico, mas também dos exames de rotina, das revisões escolares ou dos exames para se obter a carta de condução. É um teste subjectivo, já que é a própria pessoa submetida ao exame que deve informar o médico sobre o que vê e como o distingue. Embora se possa recorrer a vários tipos de teste, o princípio é sempre o mesmo, no qual se deve mostrar ao indivíduo uma série de imagens de diferente tamanho a uma determinada distância, normalmente cartões com letras ou figuras de formas e tamanhos diferentes, designados optotipos, para se comprovar a sua capacidade para discriminar as diferentes figuras.

Para se avaliar a visão ao longe, o optotipo mais utilizado é a tabela de Snellen, constituída por letras de diferentes tamanhos, situadas numa série de linhas, as maiores na parte superior e as mais pequenas na inferior. Caso o paciente não saiba ler (por exemplo, uma criança), deve-se utilizar optotipos com figuras ou símbolos facilmente identificáveis. É igualmente possível recorrer-se à projecção de imagens num ecrã ou a visores através dos quais se podem observar as mesmas.

Para se avaliar a visão ao perto, o optotipo mais utilizado é a tabela de Nieden, uma folha com uma série de linhas de pequenas letras de imprensa, situadas em ordem decrescente. O exame realiza-se com um olho de cada vez, cobrindo-se um e examinando-se o outro e, depois, ocorrendo o inverso.

Para avaliar a acuidade visual ao longe, o paciente deve situar-se, consoante a tabela utilizada, a 5 ou 6 m do optotipo ou colocar-se em frente a um visor para observar as imagens projectadas, de modo a reconhecer os diferentes símbolos, dos maiores para os menores, até os identificar todos ou não conseguir distingui-los bem, enquanto o médico comprova se os enumera correctamente. Quando o paciente consegue distinguir todos os símbolos, até os mais reduzidos, considera-se que a sua acuidade visual é de 10/10, ou seja, perfeita. Se o paciente chegar a algum ponto e não conseguir discriminar as imagens, algo extre- mamente habitual, deve-se comprovar se a visão melhora com a colocação à frente do olho de lentes de vários aumentos, até se determinar a graduação ideal para, por exemplo, se prescrever uns óculos ou lentes de contacto.

Para se avaliar a acuidade visual ao perto, realiza-se o mesmo procedimento, colocando a tabela a cerca de 30 cm do olho examinado. Caso se detecte uma insuficiência na capacidade para discriminar os símbolos mais pequenos, deve-se seleccionar a graduação das lentes correctoras.
Para saber mais consul
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados

A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined variable: frase_medicos_especialidade_38

Filename: artigo/enciclopedia.php

Line Number: 416

Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade