Infecções cutâneas

As infecções cutâneas, normalmente banais ou de fácil tratamento, constituem uma das causas mais frequentes de consulta dermatológica.

Embora se encontre, pela sua localização exterior, permanentemente exposta ao contacto com vários tipos de microorganismos, a pele possui uma série de mecanismos que, em condições normais, impedem a proliferação ou penetração de microorganismos na sua superfície. De facto, esta é uma das funções da própria camada córnea que reveste a pele, a qual é impenetrável, em condições normais, para os micróbios, ou da camada lipídica, de pH ligeiramente ácido, constituída pelas secreções provenientes das glândulas sebáceas e sudoríparas, com um efeito anti-séptico comprovado muito eficaz contra a maioria dos microorganismos.

Contudo, por vezes, estes mecanismos defensivos, apesar de serem muito eficazes, não funcionam de forma adequada, por insuficiência, devido a alguma pequena ferida que deteriore a camada cutânea superficial ou porque a pele entra em contacto com microorganismos particularmente agressivos, que provocam o desenvolvimento de uma infecção cutânea.

Ao longo deste capítulo, iremos abordar as infecções cutâneas mais frequentes e graves. Algumas delas, como o herpes simplex, o herpes zóster, o molusco contagioso e as verru-gas, são provocadas por vários tipos de vírus, os microorganismos mais pequenos e simples. Outras, como o impetigo e a erisipela, são processos infecciosos provocados por bactérias que, normalmente, colonizam a pele humana. Por outro lado, existem as infecções provocadas por fungos, sendo as mais frequentes a candidíase e a pitiríase versicolor. Por fim, apresentamos os problemas que favorecem a presença e a proliferação na pele de pequenos insectos que constituem parasitas humanos: a pediculose e a sarna.
Para saber mais consulte o seu Dermatoveneriologista
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
Procurar Médicos
Precisa de ajuda?
Porque perguntamos?
DERMATOLOGISTASVer todos
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade