Exercícios isotónicos e isométricos

Sempre que um músculo recebe um estímulo nervoso gera uma contracção que pode ser de dois tipos: isotónica ou isométrica.
Na contracção isotónica, a força gerada pelo músculo é superior à proporcionada pela força de gravidade e à resistência dos segmentos esqueléticos nos músculos aos quais está unido, o que provoca a contracção do músculo e a sua consequente aproximação ao segmento esquelético que movimenta.

Sempre que um músculo recebe um estímulo nervoso gera uma contracção que pode ser de dois tipos: isotónica ou isométrica.

Na contracção isotónica, a força gerada pelo músculo é superior à proporcionada pela força de gravidade e à resistência dos segmentos esqueléticos nos músculos aos quais está unido, o que provoca a contracção do músculo e a sua consequente aproximação ao segmento esquelético que movimenta. Como tal, os exercícios isotónicos são os que produzem contracções que proporcionam os movimentos corporais, ou seja, são os realizados para movimentar o corpo.

Por outro lado, na contracção isométrica, a força gerada pelo músculo é inferior à proporcionada pela gravidade e resistência dos segmentos esqueléticos aos quais se encontra unido. Nestes casos, como o músculo aumenta a sua tensão interna em vez de a reduzir, não origina qualquer movimento. Como tal, os exercícios isométricos são os que provocam contracções que, embora aumentem a tensão muscular interna, não proporcionam os movimentos do corpo.

Apesar de os dois tipos de exercícios serem benéficos para a musculatura esquelética, os isotónicos contribuem para o desenvolvimento do volume, força, potência e resistência do músculo, enquanto que o benefício dos isométricos passa pelo aumento do tónus e da força muscular.

Os exercícios isométricos são muito fáceis de realizar, pois não necessitam de qualquer material ou acessório especial, pois apenas consistem na contracção de dois músculos de acção oposta ou antagónica em simultâneo, como por exemplo ao juntar as duas mãos e tentar estender um antebraço, enquanto se tenta contrair o outro.

Os exercícios isométricos costumam ser indicados para prevenir a atrofia muscular, em caso de imobilização de um segmento corporal ou em caso de indicação de repouso absoluto. Para além disso, são muito úteis como complemento de praticamente qualquer tipo de treino. Todavia, é preciso ter em conta que, como podem provocar uma subida transitória significativa da pressão arterial, são contra-indicados para as pessoas hipertensas.
Para saber mais consulte o seu Médico de Medicina Geral ou o seu Especialista em Medicina Desportiva
Este artigo foi útil?
Artigos relacionados
MÉDICOS DE MEDICINA GERALVer todos
MEDICINA DESPORTIVA
Dor lombar e ciática Aparelho locomotor/exercício físico
Dor cervical Aparelho locomotor/exercício físico
Artrose Aparelho locomotor/exercício físico
Nódulos e pólipos das cordas vocais Aparelho respiratório/glândulas endócrinas
Lesões dos meniscos Aparelho locomotor/exercício físico
Tumores benignos do ovário Aparelho reprodutor/sexualidade